Motorista ‘se cansa’ e abandona ônibus na Savassi

Condutor discutia com uma passageira que reclamava do serviço dele, antes de encerrar a viagem; cerca de 20 pessoas estavam no coletivo da linha SC02 A (praça Sete/Savassi)

PUBLICADO EM 28/09/16 – 10h19
FERNANDA VIEGAS

Um motorista “se cansou” e abandou o ônibus que dirigia, na manhã desta quarta-feira (28), na Savassi, em Belo Horizonte. Cerca de 20 pessoas estavam no coletivo da linha SC02 A (praça Sete/Savassi) e precisaram ser realocadas em um outro veículo da mesma linha para continuarem a viagem.
“Na Getúlio Vargas com Gonçalves Dias, ele (motorista) parou um pouquinho antes do ponto e entraram algumas pessoas, só que uma senhora ficou na calçada. Parecia que ela queria que ele parasse exatamente na frente do ponto. Aí, ela deu sinal e ele parou um pouco adiante, onde ela entrou, e já foi pedindo o nome dele para a cobradora, dizendo que ia fazer uma reclamação”, narrou a assessora de imprensa Paula Meireles, 31, que já estava dentro do circular.
Também, segundo a testemunha, o bate-boca entre o motorista e a passageira continuou, com ela o acusando de não saber como atender bem as pessoas, afirmando que ele precisa de uma reciclagem. Ele, enquanto dirigia, falava que havia parado no espaço reservado para embarque e desembarque de passageiros.
Contudo, quando o ônibus passou pela praça da Savassi e parou em um ponto na rua Alagoas, o motorista levantou e disse aos passageiros que não tinha mais condições de continuar e que poderia acabar colocando a vida de todos em risco. Em seguida, desceu do coletivo e pegou um ônibus que passava, indo embora.
Algumas pessoas tentaram fazer com que ele voltasse atrás, mas ele não voltou ao volante. ” Não sei se ele não estava se sentindo bem, porque a gente sabe que este trabalho é bem estressante, mas todo mundo que estava ali tinha um compromisso, não é?”, disse Paula, que nunca tinha passado por este tipo de situação.
Em meio a confusão, a mulher que discutia com o condutor chegou a dizer que chamaria a Polícia Militar, mas foi embora. A cobradora do ônibus realocou os passageiros em um veículo da mesma linha, que parou no ponto, minutos depois.
“Os passageiros ficaram reclamando com a mulher, porque todo mundo diz que este motorista é super educado”, recordou Paula, que usa esta linha todos os dias.
A Polícia Militar (PM) afirmou à reportagem de O TEMPO que não registrou nenhuma ocorrência, relacionado ao fato. Um processo será aberto pelo Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) para levantar detalhes do ocorrido e a empresa de ônibus pode ser punida, caso seja confirmado que ela deixou de prestar o serviço contratado, como realizar o número de viagens acordadas.
Caso não é novidade
Esta não é a primeira vez, na capital, que um motorista deixa o ônibus no meio do seu trajeto. Em 2014, o motorista da linha 61 (estação Venda Nova/centro) parou o veículo em um ponto da avenida Santos Dumont, anunciou que iria lanchar e não voltou.

,